13 de outubro de 2012

IDENTIFICAÇÃO



Você é o resultado da composição auto imposta iniciada nos primórdios da sua criação portanto, reconhecer-se como falível, é alicerce ao retorno a via convidativa do bem que há muito o aguarda, mas necessita do seu aval para estabelecer-se no meio em que hoje atuas de forma ainda simplória devido a desconexão com a essência vital que todo ser trás em si: a fonte inesgotável de Deus, referência maior não há. Reabilite a alma por meio do processo de consciência e verás diante de ti que a vida é abundante e o desperdício em aceitar tal fato pode levar uma existência ao lado nulo, ou seja, viver somente o lado humano sem desenvolver características essências do espírito. Entenda de vez!
Amigos da Boa Nova

12 de outubro de 2012

ANGÚSTIA



A vida tem caminhos que o ser de pouca fé cai no senso comum da dúvida da Bondade Divina. A dor meu caro, é salutar remédio da alma que tem necessidade básica no esmero próprio, auto educação que somente acontecerá quando for instigada a romper laços pretéritos com a preguiça arraigada, que pode parecer benéfica ao descanso do corpo físico, mas desestrutura totalmente a via do trabalho modificador que todos devem traçar em curto período de existência no Globo. Você pode avançar ou retardar a sua caminhada. É preocupante o número de irmãos que dormem em espírito na identificação com laços fortes da matéria. Pense por um minuto, questione, entre em contato com sua essência para que saia de vez do lado simplório que nada tem de real a não ser, prendê-lo na mesmice de séculos improdutivos.
Amigos Viajores do Universo sem Fronteiras

ALÉM



Amigo, realize além do que imaginas para que a sua estrada lhe seja suavizada no campo pessoal, pois, carregas consigo pesado fardo este, às vezes torna se aparentemente sobrecarregado porque ainda põe em dúvida a Sabedoria e Bondade de Deus que perante ti é costumeiramente visto como austero. Repense tal forma de ver a vida.  O que o prende ao lado principiante da alma viajora? Indague e conclua você pode e merece uma nova oportunidade de redenção.
Amigos Obreiros do Universo

RESPONSABILIDADE



Amigo, momento oportuno ao clamor da responsabilidade dos atos presentes ou de outrora, resultado de passos mal dados mediante indiferença do ser. Encare os fatos de acordo com a relevância do momento. Esmere-se, confie e acima de tudo, trabalhe pelo próximo, o resultado, caminho aberto as questões pessoais que lhe serão abrandadas pelo esforço em visualizar com amplitude de sentimento, ou seja, fora de si, o reencontro consigo para a tão acalentada paz. Atue!
Amigos Obreiros do Bem Eterno

11 de outubro de 2012

MOMENTOS OPORTUNOS



Amigo, você que já deu início aos primeiros passos rumo a via espiritual tem no presente momento, grande oportunidade em auxiliar o próximo rumo ao legado que Jesus deixou e somente agora pouquíssimos sentem necessidade em trazê-lo, a realidade do Globo em que os irmãos sentem-se pressionados a descoberta por algo maior que ultrapassa os limites da barreira física. A felicidade consiste nos valores morais que os viajores dispensam sem ao menos avaliarem as causas comprometedoras diante da vida futura. A colheita será de acordo com a qualidade do plantio. Por que insistir na inviabilidade enquanto na condição humana vos pede outro foco? Quem hoje chora colhe o resultado da má semeadura, mas ela somente resiste com a participação do lavrador. Momento de estabelecer novos parâmetros ou nada a acrescentar.
Amigos Viajores da Nova Era

SOMA



Faça parte do seleto grupo de ampla visão que suplanta o conformismo em achar que a miséria humana em todos os graus, espiritual ou material deve fazer parte e assim seguir sem nada a acrescentar em termos de fraternidade realizadora. Quem assume tal postura já tem a resposta, ou seja, improdutivo voltará a via em que a verdade descortina-se e o põe em confronto consigo próprio. Irmãos cultos, mas desconectados de sentimento movedor, diariamente  retornam e somente diante do inegável observam o quão deixaram por realizar em solo terreno em que o lado humano foi pouco valorizado sobressaindo-se a matéria perecível que os intranquiliza diante do apego ao que ficou para trás. Fato sério em época difícil àqueles que teimosamente optam pelo senso comum mesmo pressentindo que estão fora da realidade. Questão pessoal.
Amigos Viajores de Outrora